segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Hexa.

E com louvor. O São Paulo chegou a estar onze pontos atrás do líder Grêmio. Soube arrancar na hora certa - não perde há dezesseis rodadas.

Nesse tempo, todos os outros postulantes ao título sofreram derrotas que não podem ser classificadas como tropeços, mas sim como tombos de cara no chão.

O Palmeiras foi goleado pelo Inter (4x1), pelo Sport (3x0, em casa), pelo Fluminense (3x0) e pelo Flamengo (5x2). Ainda perdeu pro Grêmio (1x0). Cinco derrotas nessas 16 rodadas em que o São Paulo se recusou a perder.

O Cruzeiro perdeu para três times que brigaram o campeonato inteiro para não cair - Santos (2x0), Atlético Paranaense (1x0) e Náutico (5x2). E ainda tomou do Goiás (3x0). Pelo menos, no caso do time mineiro, todas foram fora de casa.

O Grêmio perdeu no Olímpico para o mesmo Goiás (3x0), foi goleado no clássico com o Inter (4x1) e ontem, pelo Vitória (4x2).

E o Flamengo, que nesse tempo perdeu apenas duas vezes, para os mineiros - no Maracanã para o Atlético (3x0) e no Mineirão para o Cruzeiro (3x2) - deu mole quando não podia, nos empates com Vitória e Portuguesa.

Nesse domingo, quem tinha a missão mais complicada, mais chances de tropeçar, era o São Paulo. Que foi a São Januário, viu o desespero do Vasco, a pressão do estádio cheio e venceu.

Agora resta a boa briga pelas três vagas para a Libertadores, que tem o Grêmio (66) na frente de Cruzeiro (64), Palmeiras (64) e Flamengo (63), a duas rodadas do fim.

* * *

Cruzeiro x Flamengo foi um jogo emocionante, bem jogado na maior parte do tempo e com poucas faltas (e cinco gols).

Faltou ao Fla atenção na defesa. Léo Moura não acompanhou Fernandinho no primeiro gol (e como falha o Léo na marcação!). Angelim deu condição de jogo para Thiago marcar o segundo, quando toda a zaga saiu pra deixá-lo em impedimento. E ainda não acompanhou Ramires, que era o homem dele, no terceiro (logo o Angelim, que tão pouco falha!).

Ao Cruzeiro, sobrou coragem para sempre partir para cima, mesmo depois de ver a vantagem virar igualdade duas vezes. Basta ver quantos gols feitos o time mineiro perdeu (pelo menos três).

Mas desse jogo vão ficar marcados dois lances.

O pênalti escandaloso em Tardelli, claro, pela covardia do Simon em marcá-lo.

E a imagem patética do Homem-Flúido tentando, em vão, conter seus comandados no momento em que eles pressionavam o árbitro gaúcho pela não marcação do pênalti. Ali, se havia alguma dúvida, ficou claro - Caio Júnior não tem o comando do time, não impõe respeito aos seus comandados.

Aliás, comando falta ao clube, não ao time. Porque as atitudes de Bruno, durante a semana, e de Fábio Luciano, ontem, são inadmissíveis. O mesmo capitão que foi dizer ao Simon que ele "era muito experiente para temer o Mineirão" foi de uma inexperiência absurda para conseguir ser expulso depois do apito final, por ter xingado o juiz. E agora desfalca o time à toa, num momento decisivo.

* * *

O jogo entre Cruzeiro e Flamengo foi muito, mas muito melhor que o super-clássico entre Internazionale e Juventus. Melhor tecnicamente, melhor em emoção, melhor em tudo.

Alguém se habilita a descobrir a diferença das folhas salariais entre os quatro? Alguém se habilita a me dizer qual a diferença desse campeonato brasileiro para os campeonatos europeus em geral?

7 comentários:

Guilherme disse...

Tragédia. Agora é catar o que se perdeu pelo caminho e torcer contra (de novo) para conseguir a vaga para o continente.
Tragédia o São Paulo ganhar de novo. Em apenas três anos nos superaram. Tragédia.
Vamos supor (hipoteticamente) que a classificação está assegurada.
Precisamos de um zagueiro. O Angelim é muito bom, não faz falta, mas tá sempre envolvido nos lances em que tomamos gols. É um bom reserva. Precisamos de um meia, camisa 10. Há anos. Precisamos nos livrar do esquema em que "os laterais são atacantes". Precisamos sobretudo de um treinador acostumado a ganhar e que não precise do capitão do time para ajudar a "motivar o grupo". O Homem-Fluido está evaporando.
E se não tiver libertadores ano que vem?
Será um ano chato.
SRN.

Edu Mendonça disse...

Toc, toc, toc. Não quero nem pensar em 2009 sem Libertadores (afinal, somos mesmo mal-acostumados).
Se nos garantirmos, pode apostar que vem Luxemburgo pro lugar do rapaz dos óculos. O que eu não sei se é bom ou ruim (não pela perda dele, claro).
O camisa 10, mandamos pra Alemamha, onde vai acabar aprendendo a ser o 10. Mas não volta tão cedo.
Nebuloso o futuro.

Bolinho disse...

ops, mas tem uma coisa: o campeonato ainda não acabou! Vamos vencer as duas proximas e tentar chegar ao menos em segundo.
abrá

Camilo disse...

Uma rodada em que as coisas se definiram na cabeça e no pé da tabela. Sao Paulo campeão, Vasco rebaixado. Algumas pendências como quem fica de fora da Libertadores. Acho que o Fla dança pelos próximos adversários de Palmeiras e Cruzeiro.
=======================
O destaque do fds, pra mim, foi a participaçao da dupla R.M. Prado e Telmo Zanini no Troca de Passes. os dois estavam transtornados! R.M. Prado ofendeu o Simon após todos os vts que rodaram (depois de um MM entre Gremio x Vitoria, por exemplo).

Edu Mendonça disse...

Esse pessoal é muito passional...

Mas muito pior é o senhor do Ibope que faz hora extra como dirigente do teu clube. Dizer que "deu muita risada" com o lance não marcado pelo Simon é de uma falta de postura absurda...

felberg disse...

Eu não sei como um torcedor que não seja rubro-negro consegue ver esse troca de passes de domingo. é a "dupla torcedora" Renato e Telmo mandando no programa, o pc tentando, muitas vezes em vão, nivelar a parada, e o luiz, como sempre, não conseguindo controlá-los !!!

Edu Mendonça disse...

Olha, cara... quando eu mesmo fechava o Troca, mal conseguia ver, claro, envolvido em tanta coisa. Mas agora, que chego do Maraca pra ver os MMs na TV, é a única opção (o que nunca é bom... além do quê, depois fica o Trajano sentando o pau no Sportv por ceder os gols tarde e em apenas um, dois ângulos).

É longo demais o programa. Isso mata.