quarta-feira, 1 de abril de 2009

Empobrecimento Global.

O futebol está mudando como o clima nesse início de século. Ninguém parece perceber a gravidade do fato, exatamente como com o aquecimento.

Hoje a Argentina, que já entrou com medo, pois com um atacante a menos que no último jogo, tomou de 6x1 da Bolívia. Piada de primeiro de abril delivery, pronta pra uso.

O English Team saiu vaiado de um Wembley lotado, mesmo vencendo a Ucrânia por 2x1. Vaiado porque não jogou nada.

A França só venceu a Lituânia graça a mais um gol salvador de Ribéry, de novo no fim.

A Itália empatou por 1x1 com a Irlanda, tendo um homem a menos desde os quatro minutos de jogo. Normal. Se não fosse pelo fato de que o melhor em campo foi Buffon e o jogo, na Itália.

O Paraguai, líder por aqui, também empatou com o Equador, que devia ter somado seis pontos nessa rodada, mas acabou castigado desta vez com um gol no último minuto.

Só a Espanha, darling da hora, venceu e convenceu, batendo a Turquia, de virada, por dois a um. Na Turquia. O segundo gol saiu aos 44 do segundo tempo, prova da busca espanhola pela vitória até o fim.

A Fúria de Aragonés jogou com dois volantes que são bola (Marcos Senna e Alonso), dois meias abertos (Silva e Riera), um genuíno ponta-de-lança (Xavi) que caía pelos dois lados, fazendo triangulações com esses meias e os laterais (Sergio Ramos e Capdevila), além de um atacante extra-classe (Fernando Torres).

Nenhuma outra seleção do mundo, entre as chamadas grandes, entrou em campo neste primeiro de abril com formação e objetivo tão ofensivos. Virou, venceu e volta pra casa com o apoio incondicional da torcida, encantada com a campanha de seis vitórias em seis jogos. A Espanha está praticamente na Copa.

O Brasil? Foi de Gilberto Silva, Felipe Mello E Elano, pra se proteger do ataque peruano, o pior da América do Sul, com seis gols em onze jogos.

Eu não disse que Dunga iria com a pior escalação possível? Trocou apenas Ronaldinho por Kaká, numa demonstração absurda de covardia. Saiu vencendo o primeiro tempo com um gol de pênalti e outro ilegal. Com a vantagem, passou a marcar em seu campo, poucas vezes pressionando a fraca defesa peruana na hora de sair pro jogo. Dunga está acostumando a seleção a jogar como time pequeno.

Na volta do intervalo, em entrevista a Tino Marcos, a principal preocupação do técnico era corrigir o posicionamento do Felipe Mello, "para evitar os contra-ataques peruanos".

Jogando em casa e vencendo por dois a zero.

Eu, se técnico da seleção brasileira fosse, teria vergonha de dizer uma coisa dessas.

Pra compensar, um momento impagável - com cinco minutos, o Beira-Rio puxa o coro uníssono de "ei, Galvão, vai tomar no c...!". Mesmo na Globo, a percepção foi nítida. Mudo pra Band. Na mesma hora, cortam pra câmera exclusiva deles que fecha em dois moleques na arquibancada, que gritam o corinho a plenos pulmões. Nem precisa chamar os garotos da leitura labial do Fantástico. O telefone toca. É a namorada querendo saber se havia ouvido mesmo aquilo.

Momentos divertidos, em jogos da seleção, têm sido assim.

Meu Deus, saiu um gol do Felipe Mello. Péssimo. Dunga agora vai desencanar meia dúzia de jornalistas por conta disso. E ele era um dos piores do time, errando passe atrás de passe. Após o gol, Felipe correu para abraçar Jorginho à beira do campo. Não quero dizer nada com isso, apenas um fato.

Aos vinte e cinco, só depois de estar vencendo por 3x0, Dunga finalmente mexe e bota Pato no lugar de Robinho. Mesmo nessa hora, dá pra ver como ele não é treinador, não tem formação de técnico. Havia mandado Pato, Ronaldinho e Júlio Baptista aquecer quinze minutos antes. Detalhe - só tinha mais duas substituições, pois foi forçado a botar Miranda no lugar do contundido Luisão logo no início. Aos trinta e dois, sacou Elano, substituído por Ronaldinho.

Ou seja, fez média com a torcida gaúcha - tardiamente - e deixou no banco, depois de vinte minutos aquecendo, o cara que salvou sua pele em Quito, Júlio Baptista.

Isso é que é ser líder. Um mestre motivador.

Vencemos o Peru com um gol de pênalti, um em impedimento e outro de pelada. Ouviu-se mais vaias que aplausos no segundo tempo de jogo.

O clima segue esquentado. E o futebol, cada vez mais frio.

7 comentários:

Aparício disse...

Sabe uma coisa que tem me incomodado também, são as perguntas meio óbvias que os jornalistas tem feito para jogadores, técnicos...e as respostas vazias, óbvias, que estes por sua vez dão. Não sei se isso é por conta da chatice que anda o futebol...

Não gosto de torcer contra, mas acho o Brasil um time chato demais. E o que piora numa vitória como essa é que no final das contas dá moral para o Dunga continuar lá.

E pra piorar, a Argentina perde desse jeito, agora vai ter um monte de gente falando 'tá vendo, ficam falando do Brasil...' e outras patriotadas. Uruguai e Chile também foram um pé no saco.

Meu voto pra técnico do escrete canarinho hoje em dia é pro Muricy, mas não tenho ideia se ele ia se dobrar a política na CBF...

Edu Mendonça disse...

E acho que a CBF (leia-se Ricardo Teixeira) é que não se dobraria ao estilo Muricy de ser e trabalhar (muito). Essa seleção do Dunga não empolga ninguém, estamos perdendo a próxima Copa desde já com a sua manutenção.

E cara, jornalista esportivo tem poucos - há muitos jornalistas que trabalham com esporte, o que é bem diferente. Por isso tanta pergunta cretina, tanta mesa-redonda insuportável, tanta mesmice na tv. Ontem, depois do jogo, não sei se deu pra notar, os jogadores do Brasil, ainda em campo, falavam ao Mauro Naves e ao Tino, mas se recusavam a dar entrevista ao Fernando Fernandes, da Band. Isso sem dizer que, quando tem jogo aqui, a ESPN Brasil nem pode mostrar a seleção. Uma promiscuidade total entre CBF e Globo, um escândalo.

renato disse...

camarada, eu não vi o jogo. não vejo big brother, não vejo se eu fosse você, não vejo seleção de dunga. mas, mesmo sem ter visto, concordo inteiramente com a sua brilhante crônica. tiro certo. afundou um submarino. enquanto isso, a imprensa mainstream só dá água. não acerta nem parte de encouraçado.

Edu Mendonça disse...

"Se eu fosse você" deve ser pior que a seleção do Dunga e o BBB juntos. E milhões viram. Vá entender...

renato disse...

entender é triste: neguinho quer sempre a lesma lerda. mais do mesmo. "o povo rirá sempre, seja do que for." e olha que dostoievsky escreveu isso na rússia! e no século 19!!!

Camilo disse...

Frases soltas do meu irmão Rodrigo, que nao sabe e nem acompanha nada de futebol:

- É muito ruim esse Gilberto Silva! Acho ele o pior!

- Você acha que o Lúcio ainda pode ser titular da seleçao, camilo?

- Quem era aquele baixinho, acho q é Josué o nome dele?

- O Ronaldinho Gaúcho tá jogando machucado?

Edu Mendonça disse...

Hehehehe... "O Ronaldinho tá jogando machucado?" é ótima - e perfeita.