sábado, 20 de dezembro de 2008

Be Like Mike


Dezenove de dezembro. Tava lá marcado no bloquinho.

Miami Heat x Los Angeles Lakers. Ou melhor, Dwyane Wade x Kobe Bryant. Por isso tinha um asterisco ao lado.

Afinal de contas, são os dois melhores armadores do mundo. Na posição 2, se destacam de toda e qualquer concorrência. Estão em outro degrau de excelência.

Em comum, além do fato de que ambos só foram campeões como parceiros de Shaquille O'Neal - Kobe três vezes, Wade uma - o mesmo ídolo, modelo e imagem.

Jordan.

Kobe veio primeiro. Parece MJ até no falar. O estilo de jogo lembra Jordan em tudo. Postura, arremesso, o fadeaway, traquejos. Um clone perfeito (físico - mentalmente falando, em termos de basquete, Kobe nem chega perto).

Wade veio depois. O estilo é muito mais pessoal, com vários movimentos que nunca fizeram parte do repertório de Jordan. O moleque de Chicago, que cresceu tendo MJ como ídolo, preferiu não imitar à perfeição seu jogo. Mas parece ter entendido melhor a parte mental da coisa.

Foi um deleite de basquete, com os dois craques marcando um ao outro (e, não para meu espanto, raramente conseguindo parar o oponente). O Miami de Wade, que jogou em casa, venceu por dois pontos, na última bola. Um arremesso de Kobe que bateu nervosamente na parte de dentro do aro seis ou sete vezes e espirrou pra fora. Ambos foram brilhantes nos momentos decisivos, mas Wade foi mais, com duas cestas e um toco nos dois minutos finais. Até a bola ao alto, depois de uma presa, no mano-a-mano, Wade ganhou. Fez 35 pontos, contra 28 de Kobe.

E comemorou, assim que a bola do adversário espirrou, exatamente como o ídolo. Exatamente como Kobe teria feito se ela tivesse caído.

2 comentários:

renato disse...

belo texto. mas tô achando que hoje à noite vais postar outro. ou não vais ver san lorenzo x boca?

Edu Mendonça disse...

Camarada, você me salvou de perder o jogo! Ía esquecendo!